quinta-feira, setembro 8

Efêmera, só se for no nome.

Olá pessoal! Como vão vocês? Tudo bom? Vim aqui indicar uma música. Coisa boa, que eu não sou bagunça.  Sei que vocês não me credibilizam mais depois que postei aqui um vídeo da musá Edinéia Macedo, mas aquilo já passou. Não esqueçam que eu também já mostrei a vocês coisas de qualidade, como Adele e V V Brown. Não façam eu me sentir persona non grata para indicar alguma coisa. Por isso fique mais um pouquinho para ver se aprende alguma coisa nessa parte do caminho. Não entendeste esta última parte? Assista o vídeo e entenderás,


Espero mesmo que essa música não seja efêmera...

P.S.: Beijo pra minha mãe, pro pai, pr'os meus irmão e principalmente pra você e a Shacha.

sábado, agosto 20

Ed Passos ainda vive!

Olá pessoal, dando uma passada aqui para dizer que ainda vivo, sim, ainda vivo e alimento um blog, embora ele esteja morrendo aos poucos. É uma pena, não queria isso, mas estou me dedicando, ou pelo menos querendo me dedicar, exclusivamente a minha monografia. Que, para quem já escreveu uma sabe, é quase um filho. Estou me dedicando ao máximo para que seja a melhor possível. E a palavra do momento é prioridade. Não me levem a mal caros leitores (6 no caso), não estou dizendo que vocês não são prioridades (Na verdade, estou dizendo sim), mas é que vou escrever menos aqui e mais lá. 


Para não deixar o blog morrer só escreverei frases curtas agora, tipo uma frase que apreendo no dia vivido. Vai ser uma baboseira de frases pseudo-filosóficas, mas tentarei manter o nível, nada de Augusto Cury, nem Paulo Coelho. Também não cheguei ao fundo do poço (veneno). Acho que isso não vai dar certo, mas eu não tenho nada a perder mesmo (só os meus 6 leitores diários). 

domingo, agosto 14

Edinéia Macedo: musa do verão

Como assim diretor? É isso mesmo?! Onde eu estava que não conhecia esse vídeo? Tá bom, sei que não sou um vidrado em vídeos virais da internet, mas Edinéia Macedo não poderia passar despercebida por mim, não mesmo. Ela é a melhor coisa depois da Stefhany do Cross Fox. Assistam o vídeo e agradeçam a vida toda a mim por proporcionar momentos inesquecíveis a vocês.


São as quatro estação (sic)

domingo, agosto 7

Livro: A Hora da Estrela

Na lista dos livros da minha vida.
Autora: Clarice Lispector
Ano: 1998
Editora: Rocco
87 páginas

Sinopse:

A nordestina Macabea é uma mulher miserável que mal tem consciência de sua existência e que, depois da morte de sua tia, viaja para o Rio. Um romance sobre o desamparo a que, apesar do consolo da linguagem, todos estamos entregues.

sábado, agosto 6

Dossiê "O Eclipse" - Santa Terezinha

Enfim, depois de uma semana, consegui falar sobre a apresentação na vila de Santa Terezinha. Ufa! A vida de estudante não é fácil, principalmente daqueles que não se habitam logo com a volta das aulas (outros depoimentos sofridos sobre a minha volta as aulas aqui e aqui).

O nosso cartaz na parede de uma padaria, lugar de prestígio, junto como o Forró Conexão.  Só pra quem pode!

quarta-feira, agosto 3

Dossiê "O Eclipse" - Bairro de Fátima

Quinta-feira (28 de julho) apresentamos a peça no bairro de Fátima e sábado na vila de Santa Terezinha, as duas muito boas. Amanhã comento sobre a do lugarejo, pois não tive tempo para falar nem da primeira, e seguirei a ordem do Dossiê.

Seu Quirino (Júnior Gonçalves) levando em sua moto D. Doca (Liana Dias) e Raimundinha (Elane Fonseca)

quinta-feira, julho 28

O ECLIPSE: vamos lá, pessoal!

Arte: Júnior Gonçalves
Saindo aqui para o Ponto de Cultura para a concentração do elenco. Hoje vamos fazer uma apresentação no Bairro de Fátima. às 7 horas, quem estiver interessado dá uma passadinha lá. Para aqueles que não podem, fica aqui uma pequena amostra do que estão perdendo:

segunda-feira, julho 25

Confesso, estou no vício!

"Quase bicheiros" em uma noite de vícío

sábado, julho 16

Eu ♥ ser granjense

Arte de Júnior Gonçalves
Um novo movimento ganha força no Facebook, a campanha “Eu  ser granjense” está criando discussões acerca do tema Granja na rede social. Centralizada em três grupos distintos: POR AMOR À GRANJA, GRANJENSES E PONTO DE CULTURA

quinta-feira, julho 14

Livro: O Dom do Crime



Autor: Marco Lucchesi
Ano: 2010
Editora: Record
160 páginas

Sinopse:


Ao final da década de 1860, Machado de Assis prepara a edição do jornal Diário do Rio de Janeiro. A morte de uma mulher e o respectivo julgamento mobilizam a cidade - mais um crime passional no Rio de Janeiro. Um marido, tomado pela certeza (sem qualquer comprovação) de estar sendo traído, age movido pelo ciúme. Crime que teria inspirado Machado de Assis a escrever 'Dom Casmurro'. Em uma narrativa densa, que articula ficção e história, Marco Lucchesi tece um romance que transporta o leitor ao encanto das ruas do Rio antigo.